Qual o futuro da Telemedicina na pós pandemia?


A Telemedicina pode ser uma realidade muito recente para muitos de nós, mas ela é um formato existente há bastante tempo e utilizada por muitos médico. Afinal, com a ajuda das inovações tecnológicas, os médicos podem solucionar dúvidas de pacientes por mensagens ou ligações. De acordo com profissionais de saúde, o formato online de consultas proporcionaram melhoria na eficiência dos processos de trabalhos das equipes e maior eficiência no atendimento.

Assim como a área da saúde, a Telemedicina também evolui constantemente. Hoje contamos com robôs-cirurgiões, Teleconsultas para as consultas online, e muito mais.

O que vai mudar daqui pra frente?

Todas as medidas de caráter emergencial, que foram efetivadas durante a pandemia, deixaram muito claro que a Telemedicina foi autorizada em qualquer área da saúde apenas durante a crise.  Mesmo assim, a Telemedicina não é uma substituição da consulta presencial, ela é apenas uma outra modalidade de consulta, que veio para trazer mais acessibilidade para a área da saúde.

No entanto, o Coronavírus e a quarentena que ocorreu a nível mundial causou na população uma nova visão sobre como fazer as coisas. Muito do que antes fazíamos presencialmente, vimos que pode ser feito facilmente e quase sem nenhum limite no formato online.

Dessa forma, é muito provável que clínicas e consultórios permaneçam usando essa modalidade no seu trabalho, agregando ainda mais ao seu negócio, no momento em que oferece ao seu paciente a flexibilidade de realizar consultas.

Claro que ainda existe polêmica em relação ao atendimento à distância, e esse assunto deve ser discutido profundamente entre os Conselhos e profissionais de saúde. Porém, é essencial para a segurança dos próprios médicos, que a Telemedicina seja regulamentada de forma efetiva.

O que você acha? Como paciente prefere ter a opção online? E como médico, vê potencial a longo prazo em manter esse formato?

Fonte: iClinic