Fim dos likes no Instagram diminuiu o engajamento do Instagram


Uma pesquisa realizada pela Celebryts, startup especializada em marketing de influência, apontou como o fim do número de likes visível no Instagram afetou o comportamento dos usuários na rede social.

O estudo analisou o perfil de 340 influenciadores de todas as regiões do Brasil para entender um possível novo comportamento na plataforma. O resultado mostra que o total de posts publicados subiu pouco mais de 8%, enquanto o total de likes e comentários teve uma queda de 11% e 13%, respectivamente.

Efetivamente, ainda é cedo para afirmar que haja uma mudança de comportamento definitiva dos usuários, mas os primeiros resultados já dão uma ideia sobre a relação entre números e a obrigação ou não de curtir um conteúdo.

Mas é fato que desde o ano passado, até mesmo antes do fim dos likes, o alcance do Instagram vem caindo com grande intensidade, e cada vez mais está difícil conseguir resultado de forma orgânica na plataforma. E o resultado disso são empresas produzindo conteúdos interessantes e o público sem conseguir consumir esse material.

Por isso, entenda como funciona o algoritmo do Instagram:

1. Prioridade para conteúdos pessoais: já tem um tempo que o Instagram valoriza o conteúdo pessoal sobre o conteúdo de Marketing. O que foi feito foi uma melhoria nos feeds dos usuários que dão prioridade a postagens novas e oportunas.

Em janeiro de 2019, o Instagram reconheceu a crescente preocupação do público com o algoritmo e quebrou o silêncio em uma série de tweets. Especificamente, o Instagram afirmou que o que aparece primeiro no seu feed é baseado principalmente em sua própria atividade.

2. Dificultar o alcance orgânico para forçar a monetização das empresas: isso obviamente nunca foi confirmado pela plataforma, no entanto, fica visível que o fim dos likes, a mudança da organização do feed e outras mudanças dificultam o trabalho das empresas e influenciadores, o que praticamente obriga os perfis a impulsionarem os conteúdos.