Procon multa Empiricus pelo caso Bettina


O blog “O Antagonista”, associado à Empiricus, publicou post chamando a coluna de Mônica Bergamo de “sensacionalista”, mostrando documentação de que a multa em questão seria, na verdade, de pouco mais de R$ 58,2 mil, com desconto comutado para pouco mais de R$ 40,7 mil se paga à vista. Segue o posicionamento da Empiricus sobre o assunto:

“A Empiricus comunica que foi notificada sobre uma multa de R$ 40 mil reais encaminhada pelo Procon, sobre a qual ainda cabe recurso. A empresa lamenta a divulgação sensacionalista de informação errônea de que teria sido multada em R$ 9 milhões. Por fim, a Empiricus reforça que a peça em questão direcionou os interessados para um curso gratuito de educação financeira, feito por uma equipe de 32 especialistas”.

O texto original segue abaixo, atualizado para refletir o novo posicionamento. O Canaltech entrou em contato com a assessoria do Procon-SP para averiguar o motivo da diferença de informações.

+ A polemica do caso Bettina e a repercussão nas redes sociais

Original

O “caso Bettina”, termo usado para referir-se a uma série de peças publicitárias veiculadas nas redes sociais pela Empiricus, rendeu à empresa uma multa de R$ 9 milhões, segundo decisão do Procon-SP divulgada pela coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo.

A Empiricus, uma empresa que vende artigos e orientações de consultoria em investimentos financeiros, veiculou inúmeros anúncios protagonizados por Bettina Dick Rudolph, onde ela alegava que, em apenas três anos, amealhou um patrimônio acima de R$ 1 milhão com investimento de apenas R$ 1.520. A propaganda era veiculada em altíssimo volume, aparecendo em intermissões e antecedências de quase todos os vídeos do YouTube, por exemplo. O alto volume gerou irritabilidade dos usuários nas redes, que postavam críticas intensas à Empiricus, o que chamou a atenção das autoridades, que seguiram com questionamentos.


Bettina Dick Rudolph, em propaganda veiculada pela Empiricus no YouTube (Foto: Reprodução/YouTube)

Para o Procon, “a garantia de resultados de investimentos dada pela empresa ‘demonstra-se enganosa e capaz de induzir o consumidor a erro’”, segundo a coluna. Mais além, outras penalidades podem ser sancionadas contra a empresa. Caso a propaganda venha a ser novamente veiculada, a Empiricus pode até ter suas atividades suspensas.

A Empiricus disse, em post publicado no blog O Antagonista, do qual é sócia majoritária, que a multa de R$ 9 milhões é de, na verdade, pouco mais de R$ 40,7 mil, pois obteve um desconto do montante original (aproximadamente R$ 50 mil) ao pagá-la à vista. A publicação chama a coluna da Folha de “sensacionalista” e exibe uma documentação com o timbre do Procon-SP, reproduzida abaixo:


(Imagem: Reprodução/O Antagonista)

A empresa defendeu a publicidade no passado. Já Bettina disse à revista VEJA que o investimento inicial foi, de fato, os R$ 1.520 originais, porém também contou com investimentos de seu salário em empregos passados, bem como doações rotineiras do seu próprio pai. A mesma justificativa foi usada por ela quando entrevistada pelo comediante Danilo Gentili em seu programa “The Noite”, no SBT, em março.

O Procon, porém, não acatou as defesas, dizendo que a propaganda veiculada pela Empiricus pode induzir o espectador à má compreensão dos fatos. A Empiricus disse que já explicou a propaganda e que interessados por ela compraram o material didático da empresa.

Fonte: Canal Tech